A água reciclada está cada vez mais popular

Atualmente, fortes secas estão causando importantes perdas econômicas, centenas de milhões de pessoas ainda não têm um acesso confiável a água potável e muitos recursos hídricos essenciais estão sendo esgotados ou contaminados. Para resolver esses desafios da água, são necessárias várias soluções, inclusive a água reciclada.

Antes, os municípios procuravam aumentar o abastecimento de água buscando novas fontes, como a dessalinização da água do mar. O foco agora está sendo voltado para o uso mais eficiente da água através da reciclagem e da reutilização.

Com o uso de tecnologias comprovadas, a reciclagem e a reutilização produzem água de alta qualidade, muitas vezes com um custo do ciclo de vida mais baixo que o do desenvolvimento de novas opções de abastecimento de água. As novas opções de abastecimento podem envolver a aquisição de direitos sobre uma nova fonte de água, a perfuração de poços mais profundos, o redimensionamento de redes de tubulação e custos operacionais mais elevados de bombeamento e tratamento. A reciclagem e a reutilização da água, por outro lado, proporcionam uma fonte de água resiliente e à prova de secas que pode oferecer vantagens sociais, ambientais e econômicas.

Mudando a percepção pública da água reciclada

A história demonstra que o setor de água e águas residuais é estruturalmente conservador e, portanto, lento para adotar novas práticas. As principais preocupações para a adoção da reutilização têm sido a aceitação pública, as exigências normativas e a capacidade financeira.

Parece, no entanto, que a aceitação pública está mudando. Uma pesquisa recentemente realizada pela Xylem na Califórnia demonstrou que 76% dos moradores entrevistados acreditam que a água reciclada deve ser usada como uma solução de longo prazo, independentemente das secas. Muitos países têm discutido essa necessidade e foram iniciadas várias iniciativas para incentivar a adoção da reciclagem e da reutilização da água.

O Catar comprometeu-se a aumentar sua capacidade de reutilização em 24% nos próximos quatro anos. A Arábia Saudita planeja reutilizar 100% da água nas grandes cidades até 2025. Cingapura pretende triplicar a reutilização da água até 2060. A Comissão Europeia publicou a Estratégia de Economia Circular da UE no final de 2015, que consiste em iniciativas políticas para passar de uma economia baseada no consumo a uma economia baseada na reciclagem e na reutilização. Na China, o plano de ação para controle e prevenção da poluição da água, o financiamento por parcerias público-privadas (PPP) e as tarifas de águas residuais também estão incentivando a reutilização.

A necessidade de normativas sobre a qualidade da água reciclada

Atualmente, as regras e normativas limitam-se à qualidade da água necessária para diferentes finalidades de reciclagem. Algumas normativas existentes foram escritas há anos e precisam ser atualizadas de forma a refletir a atual crise da água e, ao mesmo tempo, também considerando as tecnologias atuais.

ASSINE NOSSO BOLETIM

“Na Xylem, acreditamos que os governos nacionais e locais devem trabalhar para harmonizar essas regulamentações e códigos, a fim de permitir tanto o uso potável como não potável da água reciclada”, afirma Abigail Antolovich, gerente de desenvolvimento de negócios de reutilização da água da Xylem. “Nos EUA, a Califórnia liderou o desenvolvimento de normas para a reutilização da água, e essas normas agora estão sendo utilizadas como modelo para o desenvolvimento de normativas em outros estados.”

A necessidade crescente de reutilização para aplicações potáveis e outras não potáveis está impulsionando o desenvolvimento e a modificação das normativas sobre a reutilização em muitos estados dos EUA, a fim de lidar com problemas locais e, em última análise, apoiar um espectro mais amplo de projetos de reutilização.

Usos e métodos de tratamento diferentes para a água reciclada

A água reciclada e reutilizada pode ser usada para uma série de finalidades nos âmbitos doméstico e comercial, como:

– Irrigação para agricultura alimentícia e não alimentícia
– Irrigação urbana de parques, gramados residenciais, campos de golfe e outras paisagens urbanas
-Usos industriais em torres de resfriamento, limpeza de equipamentos e água de processo
– Reposição de aquíferos através de poços de injeção direta e reposição natural indireta
– Uso urbano não potável no combate a incêndios, limpeza de vias e descargas de banheiro
– Água para reutilização potável direta

As secas nem sempre são o principal fator para a reutilização. “A Xylem tem uma série de projetos nos quais os problemas das secas não são uma preocupação, como em Minnesota e na Pensilvânia”, conta Antolovich. “As empresas de serviços públicos estão começando a pensar no gerenciamento de seu portfólio da água e em como incorporar a reutilização na estratégia geral de abastecimento. Mesmo que houvesse muita água disponível, algumas comunidades estão enfrentando uma competição cada vez maior pelo abastecimento de água, ou restrições nas descargas devido a áreas ambientalmente sensíveis, e estão implementando projetos de reutilização.”

Muitas vezes predomina a ideia de que uma solução serve para todas as aplicações de reutilização da água. São necessárias normas de qualidade diferentes de acordo com o uso previsto da água tratada, seja para a irrigação, para a reutilização potável direta ou indireta, ou como fonte de água para a indústria. Há muitos tipos diferentes de tratamento e sistemas de tratamento, e a Xylem trabalha com seus clientes para desenvolver uma solução que seja adequada para uma determinada finalidade.

Por exemplo, a Xylem forneceu a cadeia de processo para uma estação de reutilização de água em Doha South, Catar. Ela fornece até 220.000m³ de água reciclada por dia. O processo envolve uma instalação Sanitaire ICEAS e um sistema UF. A Xylem tem atualmente outras quatro estações de reutilização em construção no Oriente Médio, todas baseadas na tecnologia ICEAS SBR da empresa com outros processos de tratamento, inclusive a solução de UV Wedeco.

Pesquisa e inovação avançadas de água reciclada

“Além de sua própria pesquisa, a Xylem apoia a pesquisa para a reutilização da água através de parcerias com grandes instituições de pesquisa”, afirma Christoph Kullmann, diretor de estratégia dos negócios de tratamento da Xylem. “Entre elas, estão o Instituto Sueco de Pesquisa Ambiental (IVL), o Instituto Real de Tecnologia (KTH), a Water Environment & Reuse Foundation e a Universidade do Arizona. Essas parcerias apoiam as iniciativas de inovação da Xylem que, por sua vez, apoiam o desenvolvimento de novas tecnologias de reutilização mais eficazes e eficientes.”

Com o Instituto Sueco de Pesquisa Ambiental (IVL), por exemplo, a Xylem estudou oito sistemas de tratamento diferentes de acordo com as tecnologias de tratamento da água já disponíveis atualmente. Os sistemas foram avaliados e otimizados em testes piloto e em uma série de estações integrais em todo o mundo. Os resultados do estudo ajudam a mostrar como construir e operar as estações de reutilização mais econômicas e sustentáveis, dependendo do tamanho da estação, do nível de qualidade da água e de uma série de outros fatores. O relatório completo pode ser acessado aqui.

“Durante décadas, a Xylem vem ajudando municípios de todo o mundo a dar uma segunda vida a seus preciosos recursos hídricos, coletando a água usada de sistemas municipais e industriais e reciclando-a para residências, cultivos agrícolas, jardinagem e novos processos industriais”, explica Kullmann.

As bombas e misturadores Flygt, os sistemas de tratamento biológico Sanitaire, os filtros Leopold, as membranas UF, os sistemas de desinfecção Wedeco com UV e ozônio e a instrumentação analítica YSI estão ajudando os municípios a extrair valor das águas residuais, ao mesmo tempo em que garantem a segurança do consumidor, renovam o meio ambiente e geram economia.

ASSINE NOSSO BOLETIM

Série de artigos

Em foco: Tecnologia e gestão inteligentes da água

Começar a ler

ASSINE NOSSO BOLETIM