Como as empresas públicas podem reduzir o desperdício de água

A água desperdiçada é aquela que uma empresa pública produz e que não gera nenhuma receita. Nos Estados Unidos, cerca de 24% de toda a água produzida pelas empresas públicas é desperdiçada. Conversamos com especialistas das marcas Sensus e Visenti da Xylem para saber como as empresas podem reduzir o desperdício de água, economizar dinheiro e ampliar a vida útil de seus ativos.

A água desperdiçada pode ser dividida em várias categorias. Ao analisar sua própria produção e uso da água, as empresas públicas devem observar o consumo autorizado em relação ao não autorizado, o consumo faturado em relação ao não faturado e as perdas aparentes em relação às reais.

“Muitas pessoas pensam erroneamente que toda a água desperdiçada se deve a vazamentos”, afirma Travis Smith, diretor de estratégias inteligentes de água da Sensus. “Uma parte considerável desse desperdício, na verdade, entra na categoria de perdas aparentes. As perdas aparentes são as resultantes de imprecisões de medição, erros de faturamento ou uso não autorizado. As perdas reais são os vazamentos.”

Essas perdas são importantes para as empresas públicas, porque uma parte considerável da receita de um município geralmente deriva dos serviços relacionados com a água.

ASSINE NOSSO BOLETIM

“Normalmente, o dinheiro associado com os serviços de água e águas residuais é a segunda fonte de receitas de qualquer município, depois dos impostos”, explica Smith. “Portanto, a receita da água banca muitos dos serviços que uma cidade oferece ou os complementa, de certa maneira. Se as empresas públicas seguissem uma série de medidas para reduzir o desperdício de água, sua receita poderia aumentar entre 5 e 15%, e os custos poderiam ser reduzidos entre 5 e 15%, o que teria um impacto considerável.”

Um plano em etapas para reduzir o desperdício de água

A marca Sensus é um líder global em medidores inteligentes, tecnologias de rede e soluções avançadas de análise de dados para empresas públicas de água, gás e eletricidade. A Sensus ajuda essas empresas a encontrar maneiras rápidas e eficazes de reduzir o desperdício de água e elaborou várias etapas para passar de soluções simples a mais complexas.

“Recomendamos uma abordagem sequencial para reduzir o desperdício de água, porque, se as etapas forem seguidas na ordem certa, cada etapa compensará a seguinte”, afirma Dan Pinney, diretor sênior de marketing global de água da Sensus. “Nas duas primeiras etapas, sugerimos que as empresas públicas enfoquem em melhorar a precisão de seu faturamento e medição, começando com os clientes comerciais e industriais. Elas podem obter resultados muito rápidos e impactantes ao começar com esses clientes, dependendo da antiguidade dos respectivos medidores.”

Em termos de quantidade, os clientes comerciais e industriais representam cerca de 5 a 15% do total de clientes de uma empresa pública, mas são responsáveis por aproximadamente 60% de sua receita geral. Como o volume de medidores é tão pequeno, mas a receita é tão grande, as empresas públicas podem obter um bom retorno sobre o investimento ao testarem ou realizarem manutenção em seus medidores a cada seis meses ou uma vez por ano.

Soluções de hardware e software para cada etapa

“Nossa estratégia para a água desperdiçada começa com medidas simples, como aprimorar a precisão comercial e industrial, reduzir os erros do sistema de faturamento e melhorar a precisão residencial”, explica Smith. “Depois disso, as empresas públicas podem começar a avaliar o uso não autorizado, o equilíbrio do volume de água, soluções acústicas e detecção avançada de vazamentos. Essas medidas podem alterar consideravelmente o quadro econômico de uma empresa pública.”

A Sensus tem soluções para reduzir o desperdício de água em cada etapa. Entre elas, medidores de água com precisão inigualável, sensores para detectar e localizar vazamentos e a rede de comunicação FlexNet® para transmitir e receber dados sobre o consumo dos clientes com segurança. A Sensus também pode ajudar as empresas públicas com outro tipo de desperdício de água: o da água que é cobrada sem ser recebida.

“As empresas públicas têm uma quantidade considerável de baixas contábeis por dívidas ou cobranças não recebidas e perdem muito tempo tentando administrar isso”, conta Pinney. “A Sensus ajuda a resolver esse problema com o medidor de água ally®, que permite que as empresas públicas reduzam o fluxo remotamente para poder minimizar a exposição a receitas perdidas.”

Soluções da Visenti para análise inteligente da água

Além da precisão de faturamento e medição, tanto a Sensus como a Visenti oferecem várias soluções para ajudar as empresas públicas a detectar e prevenir vazamentos. Se não forem corrigidos, os vazamentos acabarão piorando com o tempo, e as empresas públicas deverão produzir mais água sem obter receitas adicionais por ela.

A Visenti, adquirida pela Xylem em 2016, oferece soluções de software e hardware para análise inteligente da água, detecção de vazamentos e prevenção de vazamentos. A empresa começou operando em Cingapura, que hoje conta com a maior rede inteligente de água do mundo. A agência de águas PUB de Cingapura conta com centenas de sensores da Visenti instalados em toda a sua rede.

“Cingapura tem tido uma mentalidade avançada enquanto empresa pública”, afirma Michael Allen, co-fundador da Visenti e diretor executivo de sistemas integrados. “Eles sabem que o gerenciamento de água será mais difícil no futuro, com o aumento da população, o envelhecimento da infraestrutura de tubulação e orçamentos limitados. Eles querem usar tecnologia e recursos inteligentes para melhorar sua rede e a forma de gerenciá-la. Eles usam todas as soluções da Visenti.”

Lidando com as causas mais complexas do desperdício da água

As soluções da Visenti incluem três produtos principais: View, LeakView e SurgeView. View é a plataforma principal de análise da Visenti, que permite que as empresas públicas coletem e analisem todos os dados em um único lugar.

“As empresas públicas têm muitos dados de sensores para funções comerciais, gerenciamento de ativos, detecção de vazamentos e planejamento para o futuro”, diz Allen. “Essas funções comerciais normalmente se encontram separadas nas empresas públicas. Nosso produto View permite que as empresas públicas reúnam todos esses dados, juntamente com modelos analíticos e hidráulicos existentes, para obter uma melhor percepção do que está acontecendo na rede.”

Allen afirma que essa percepção sobre a rede se torna cada vez mais importante à medida que uma empresa pública combate as causas do desperdício da água.

“Se sua empresa tem uma grande quantidade de água desperdiçada, digamos 50%, há algumas coisas básicas que você pode corrigir rapidamente”, explica Allen. “A leitura de seus sensores e medidores é precisa? Há algum vazamento que você talvez não tenha detectado em algum lugar? Podem ser obtidos grandes resultados nessas áreas apenas aplicando-se as melhores práticas. Porém, à medida que você se aproximar de um desperdício de água inferior a 10%, ficará mais difícil obter esses resultados. É aí que a análise inteligente da água pode ajudar, permitindo que você encontre pequenas melhorias.”

Em parte devido ao uso de soluções da Visenti, Cingapura conseguiu reduzir o desperdício de água, que agora é de apenas 5% de toda a água produzida.

Rastreamento da água desperdiçada e ampliação da vida útil dos ativos

O LeakView e o SurgeView da Visenti incluem hardware que pode ser adicionado ao sistema View. O LeakView é usado para rastrear a água desperdiçada e detectar e localizar falhas na tubulação em tempo real. Ele envolve a instalação de medidores de fluxo, unidades temporárias de pressão e unidades de hidrofone.

“O LeakView alerta as empresas públicas tão logo quanto possível quando ocorre o estouro de uma tubulação, para que elas possam corrigir o problema rapidamente e evitar as cenas catastróficas que aparecem nos noticiários, como um enorme chafariz saindo do solo”, afirma Allen. “Também trabalhamos para reduzir os falsos positivos, para que as empresas públicas não desperdicem recursos na investigação de vazamentos que, na verdade, não estão acontecendo. Em Cingapura, nosso trabalho de redução de falsos positivos permitiu que essas empresas passassem de dois alertas por hora a dois alertas por dia.”

A Visenti, que também tem grandes implementações na Austrália e no Oriente Médio, trabalha com empresas públicas para ampliar a vida útil dos ativos dessas empresas. Seu produto SurgeView combina detecção de pressão de taxa alta e análise para que as empresas públicas possam reduzir a sobrecarga da tubulação. O SurgeView também monitora a rede de água essencial para prever onde e quando ela poderia vir a falhar. As empresas públicas podem, assim, tomar decisões embasadas sobre como usar, manter e atualizar sua rede.

As vantagens combinadas da Sensus e da Visenti

De acordo com Allen, a Sensus e a Visenti podem fornecer um sistema de gerenciamento da água de ponta a ponta para ajudar as empresas públicas a reduzir o desperdício de água e a garantir um gerenciamento inteligente da água.

“A Sensus tem uma incrível linha de sistemas de medição avançados e uma rede para transmitir os dados. Quando uma empresa pública tem os melhores sensores instalados, a melhor maneira de transmitir esses dados a uma central e a melhor análise desses dados, isso lhe proporciona muitas vantagens.”

ASSINE NOSSO BOLETIM

 

Série de artigos

Em foco: desafios atuais e futuros das empresas públicas

Começar a ler

Assine nosso boletim

Boletim