Wave Maker da Xylem: técnico de manutenção Harald Pokorny

Harald “Harry” Pokorny viaja pelo mundo todo devido ao seu trabalho na Xylem, das pistas de esqui na Áustria até o rio Yang-Tsé em Nanjing, China. Ele é um técnico especializado em manutenção com mais de 30 anos de experiência ajudando os clientes da Xylem. Confira seus conselhos para prevenir falhas no sistema de bombeamento.

Como é um dia típico de trabalho para você?

Meus projetos normalmente começam ao receber do líder da minha equipe todas as instruções e informações sobre as necessidades de manutenção de um cliente. Se necessário, busco peças ou bombas de reposição no meu escritório da Xylem em Stockerau, Áustria. Depois, visito o local do cliente, que pode ser na Áustria ou bem mais longe, como na Bielorrússia, Turquia ou China.

Que tipo de desafios seus clientes estão enfrentando?

Quando sou chamado, meus clientes normalmente precisam de ajuda com três coisas: colocação em funcionamento, reparação ou manutenção. A colocação em funcionamento inclui a verificação das bombas e tubulação a serem instaladas, o treinamento da equipe local e o primeiro arranque.

A reparação envolve a verificação dos sistemas de bombeamento, detecção de falhas, resolução de problemas, desmontagem da bomba, se necessário, substituição de peças, remontagem das bombas e execução de testes de operação. O trabalho de manutenção abrange a verificação das bombas e, caso seja encontrado desgaste ou dano grave, instalação de peças de reposição. Se não houver peças de reposição disponíveis, providencio a substituição de peças ou bombas mais tarde.

A pior das hipóteses para todos os clientes é que uma bomba defeituosa provoque um colapso total do sistema de bombeamento. Isso pode ter como resultado a parada de toda uma linha de produção em uma instalação industrial, usina de energia, estação de tratamento de águas residuais ou mesmo em uma estação de esqui que fabrica neve.

ASSINE NOSSO BOLETIM

Como você ajuda a resolver esses problemas?

Primeiro, inspeciono todo o sistema. Depois, converso sobre os parâmetros do sistema com a equipe local para verificar se eles estão bem informados sobre como as bombas devem ser usadas. Treino a equipe sobre o funcionamento das bombas, detecção de falhas e, se possível, como eles podem resolver problemas e fazer alguns reparos eles mesmos.

A forma mais eficiente de evitar futuros problemas ou falhas do sistema é treinar a equipe local sobre a maneira correta de usar as bombas. Trabalho com a Xylem há mais de 30 anos, portanto, tenho muita experiência em ajudar os clientes a obter o melhor de suas aplicações. Adoro ajudar os clientes a resolver problemas.

Há outros desafios relacionados ao trabalho no local do cliente?

Os maiores desafios são o mau tempo e quando as peças de reposição não estão prontamente disponíveis. Como meu trabalho me leva por todo o mundo, posso acabar enfrentando situações inesperadas. Uma vez, eu estava nas montanhas, trabalhando em um sistema de fabricação de neve, e o tempo mudou tão rapidamente que tive de ser resgatado por um helicóptero.

Outra vez, eu estava trabalhando em uma aplicação em Iskenderun, na Turquia, e ouvi um tiroteio que vinha de um conflito local com o PKK (o Partido dos Trabalhadores do Curdistão). Felizmente, eu não estava em perigo, mas foi realmente uma experiência inesquecível. Em situações críticas, é sempre mais inteligente ficar com a equipe local, pois eles conhecem melhor seu próprio ambiente.

Qual foi seu projeto favorito na Xylem?

Meus projetos favoritos são os sistemas de fabricação de neve, pois eles são essenciais para o turismo austríaco. Gosto de trabalhar com as bombas multifásicas grandes que geralmente são instaladas com esses sistemas.

Você tem uma frase favorita?

“Probleme sind da, um gelöst zu warden” – Os problemas existem para serem resolvidos.

ASSINE A MAKING WAVES

Série de artigos

Em foco: desafios atuais e futuros das empresas públicas

Começar a ler

Boletim