Sua empresa pública de água está preparada para a mudança climática?

Com eventos climáticos extremos, de inundações a secas, algumas empresas públicas de água já estão enfrentando os efeitos da mudança climática. No entanto, algumas dessas empresas não estão preparadas para a forma como a mudança climática pode afetar seus recursos hídricos e gerenciamento da água. Como provedor líder de tecnologias da água, a Xylem pode ajudar as empresas públicas a aumentar a resiliência de suas operações.

Há vários desafios à preparação para a mudança climática, e talvez seja por isso que algumas empresas públicas tenham tomado poucas medidas para se tornarem mais resilientes. De acordo com o “Relatório de 2017 do estado do setor da água”, produzido pela American Water Works Association (AWWA), quase metade das empresas públicas estão despreparadas para a mudança climática:

“45% do pessoal das empresas públicas afirmou que suas empresas não incluem os possíveis efeitos da variabilidade do clima em seus processos de gerenciamento de riscos ou planejamento, cifra inferior à de 51% do relatório de 2016. 41% responderam que o planejamento em suas empresas públicas leva em consideração os efeitos da mudança climática, enquanto que 14% indicaram que suas empresas estão em processo de incluir a mudança climática em seus processos de planejamento.”

A mudança climática que coloca os recursos hídricos em risco

Muitos dos efeitos da mudança climática afetarão diretamente o setor da água, e as empresas públicas de água em particular. Dependendo da localização, a mudança climática poderia provocar um aumento das temperaturas e índices de evaporação, padrões de precipitação alterados, eventos climáticos extremos e subida do nível do mar.

ASSINE NOSSO BOLETIM

De acordo com o relatório da AWWA, essas mudanças afetarão os recursos hídricos, causando uma degradação da qualidade da água e desafios para o tratamento, secas, menor reabastecimento de lençóis freáticos e intrusão de água salgada nos aquíferos costeiros. O aumento das precipitações também afetará o gerenciamento da água, gerando desafios para o gerenciamento de águas pluviais, inundações costeiras e um risco maior para a infraestrutura.

Preparando-se para o desconhecido no âmbito local

A preparação para a mudança climática, no entanto, pode ser difícil sem saber exatamente como ela irá afetar as empresas públicas de água nas respectivas regiões. Um relatório recente preparado para a Water Utility Climate Alliance analisa como algumas empresas públicas de água estão lidando com isso. O relatório, Embracing Uncertainty: A Case Study Examination of How Climate Change is Shifting Water Utility Planning, revela como 13 agências de água estão respondendo a situações de mudança climática:

“Quando as agências de água começaram a levar em consideração a mudança climática em seus planejamentos, muitas descobriram que o planejamento para vários futuros possíveis é a chave para estar preparado para as próximas décadas. As agências começaram a usar métodos de planejamento que identificam um conjunto de ações de gerenciamento para atender às necessidades apresentadas por uma ampla variedade de futuros plausíveis (ou seja, são robustas em futuros plausíveis).”

Para ajudar as empresas públicas a se prepararem para a mudança climática, independentemente da forma que ela assuma, a U.S. Environmental Protection Agency (EPA) elaborou a The Climate Resilience Evaluation and Awareness Tool (Ferramenta de avaliação e conscientização da resiliência climática). Ela pretende ajudar os proprietários e operadores de empresas públicas de água, águas residuais e águas pluviais a descobrir e avaliar os riscos aos quais podem estar expostos. A EPA também elaborou outros recursos em sua Climate Ready Water Utilities Initiative (CRWU) (Iniciativa de empresas públicas de água preparadas para o clima). Ela inclui estudos de caso, oficinas e dados científicos sobre o clima.

Quatro estratégias para a resiliência urbana

A Xylem trabalha em estreita colaboração com as empresas públicas de água e as comunidades para ajudá-las a se prepararem para os desafios da água relacionados com o clima e a gerenciá-los. Em um novo artigo, a Xylem analisa as estratégias de desenvolvimento de resiliência em quatro tipos de medidas que precisam ser tomadas: garantir a segurança da água, fortalecer a infraestrutura essencial, impulsionar a resposta e a recuperação, e envolver as partes interessadas da comunidade.

Para muitas cidades, garantir a segurança da água significa gerenciar a variabilidade da água e a disponibilidade em declínio. As tecnologias para a reutilização da água podem desempenhar um papel crucial para ajudar as empresas públicas a se adaptarem à escassez de recursos hídricos. Elas permitem que as empresas públicas produzam água de alta qualidade com um custo mais baixo do ciclo de vida do que o desenvolvimento de uma nova fonte de água.

Em Los Angeles, por exemplo, a Xylem está instalando uma solução de água reciclada que ajudará a reabastecer os aquíferos de água potável da cidade, que estão sob pressão. Entre 2011 e 2015, a Califórnia viveu uma seca recorde causada por níveis muito baixos de precipitação e temperaturas muito altas. A tecnologia de reutilização da água da Xylem ajudará Los Angeles a atender à crescente demanda de água e a proteger as fontes de água existentes.

Resposta a emergências e recuperação rápida

Quando ocorrem desastres naturais, é fundamental que as cidades possam responder e se recuperar rapidamente para poder conter seus efeitos. Entre 2000 e 2012, os desastres naturais causaram danos de 1,9 trilhões de dólares em todo o mundo. A Xylem ajudou comunidades de todo o mundo a se recuperarem rapidamente de desastres, com drenagem rápida, serviços de emergência diligentes e iniciativas de reconstrução inovadoras.

Em 2013, por exemplo, uma enorme tormenta arrasou a província de Buenos Aires, na Argentina, e causou grandes inundações. Em uma região, foram registrados 400 milímetros de chuva em apenas duas horas. Durante toda a crise, a Xylem proporcionou serviço 24 horas. Suas bombas Godwin drenaram vários bairros, mesmo os que estavam sofrendo com a falta de energia elétrica, assim como uma importante refinaria de petróleo.

A Xylem também ajudou as empresas públicas a se prepararem para o pior com planos de resposta a emergências. Em 2016, uma chuva sem precedentes em Mênfis, no estado norte-americano de Tennessee, provocou o desmoronamento de uma tubulação de esgoto. A cidade ativou seu plano de resposta a emergências e a Xylem instalou um desvio de esgoto em apenas seis dias. As soluções de aluguel da Xylem também permitem que as empresas públicas obtenham o equipamento certo e a experiência rapidamente. Leia mais sobre a rápida resposta da empresa à recente enchente nos Bálcãs e no Texas.

Saiba mais sobre a Xylem com o novo artigo sobre resiliência urbana:

Building Resilience: Creating Strong and Sustainable Cities and Communities

ASSINAR A IMPELLER

 

Série de artigos

Em foco: desafios atuais e futuros das empresas públicas

Começar a ler

Assine nosso boletim

Boletim